28/03/2012

Cataventos, o dia seguinte

Eu já tinha visto uma quilteira acusar que só ao ver a foto postada percebera o erro no quilt que estava montando. Achei engraçado, pois o erro parecia gritante na foto.

Só hoje, arquivando a foto em que eu mostrava meus cataventos à  Lua, companheira de todos os trabalhos, meu olho se surpreendeu com o encaixe errado de um dos blocos.


Para ser coerente, após publicar o post sobre o perfeccionismo, vou seguir adiante.  Não vale a pena fazer correção neste estágio. E mais:  eu sei que quem faz o trabalho encontra mais defeitos do que aquele que o admira. Um encaixe errado não será capaz de me roubar o prazer de continuar.

Vou fazer ainda um paninho para a cesta de pães e um pano de prato para compor o conjunto. Vai tudo para o João, grande amigo, maravilhoso arquiteto e melhor padeiro do mundo. 

E logo para um arquiteto, com olho treinado para encontrar defeitos estéticos? Sim, sim. Lembrando uma também arquiteta que me mostrou que a perfeição não é uma meta a ser atingida.

Conto para aquelas que alimentam o monstro.

Eu ainda morava no Rio e tinha um ateliê de pintura decorativa que atendia vários decoradores. Um dia uma arquiteta me mostrou a peça e o trabalho que desejava mas eu declinei da obra, alegando que a base estava muito precária para o trabalho que ela tinha em mente.   Ela, então, percorreu a obra, numa cobertura cinematográfica, apontando os incontáveis erros de ladrilheiros, pedreiros e pintores enquanto justificava os próprios operários dizendo que vinham de longe, pegavam trem, depois ônibus, chegavam cedo e já cansados, sem a alimentação adequada. Logo, ela não se sentia em condições de exigir deles um padrão de acabamento perfeito. E me garantiu que nada seria notado quando a decoração estivesse pronta.

Não peguei a obra mas aprendi a lição e ainda tive a oportunidade de ver que alguém mais aceitou o trabalho. Tempos depois a decoração foi destaque na Casa e Jardim.

Assim é que, recentemente, ao ouvir os lamentos de uma amiga, consternada com as imperfeições no acabamento da casa que estava construindo, eu dizia: pendure quadros, coloque vasos de plantas e ninguém verá nada depois do ambiente totalmente decorado.


Os cataventinhos ficarão do jeitinho que estão.  Farei melhor da próxima vez.



10 comentários:

  1. Só você mesma para encontrar algo que não esteja no lugar que queria. Gostei das dicas para esconder as imperfeições, mas continuo vendo o tempo todo os erros dos pedreiros aqui em casa (e nem sou profissional), espero que só eu veja mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense em todos os objetos que compõem a decoração! Cores atraem o olhar. Acima de tudo, a sua presença e hospitalidade hão de atrair todas as atenções e é só nisso que você mesma deve se concentrar. Quem haverá de examinar o encontro dos pisos na hora em pode lhe dar um abraço? Desencana!rsrs

      Excluir
  2. Beatriz,
    o seu trabalho está lindo,
    mesmo com um catavento colocado de forma diferente ...Veja bem....de forma diferente e não errado.
    Poderá dizer, até que colocou o catavento dessa forma, como uma assinatura....

    Falando sério:
    Está bonito e que se dane a perfeição, se bem que tenho uma certa dose desse monstro!!!!

    Está bonito. Repito...

    Abraços de MF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Filomena, por suas palavras.
      Aqui no Brasil usa-se a expressão "vá se catar!" como a dizer "dane-se!", "não amole!", ou "vá tratar da sua vida!", ou qualquer coisa assim... Portanto, ao catavento invertido eu digo "vá se catar". rsrs Afinal, o vento nem sempre é constante numa única direção...
      Grande abraço.

      Excluir
  3. Hi Beatriz. Thank you for your kind comments on my blog. I love yours too specially because i found that you are also interested in wheels block! which i like and made a lot.
    I translated your two posts with google help and understand quite well what you mean on trying to get something perfect: it can be paralyzing...and i agree with you that the pleasure of doing something is much more important than perfection. I find refreshing that you felt so brave as to leave it with the "mistake" because, to me, that makes that quilt a surprise, it has something unexpected and alive!! Perfection is boring most of the time.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thank you so much, Lola, for having come visiting me and leaving such encouraging words. We agree about perfectionism beeing paralysing. Hope some day I can make "unexpected" stuff like yours! LOL
      We´ll be in touch.
      Take care.

      Excluir
  4. O catavento tá lindo, se vc não apontasse o erro passaria desapercebido, na vida tudo tem uma lado perfeito e outro lado com algumas imperfeições, as partes lindas sempre sobressaem e ofuscam o que parece imperfeito. Enfim lindo, lindo, lindo!!!
    BJs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale! Obrigada pela força. Vou seguir em frente. Quando ficar pronta eu mostro. Até lá é bem possível que muitos outros erros surjam! rsrs Mas também acho que a conversa à mesa precisa estar péssima para alguém ficar procurando defeitos na toalhinha de centro! Daí é que nada está mesmo certo, nem bom, nem agradável... rsrs
      bjs,

      Excluir
  5. Oi Beatriz,

    Confesso que li seu post anterior e não fui tão observadora a ponto de notar o encaixe errado de um dos blocos. Mesmo assim, adorei o resultado, tudo muito colorido e alegre. Composição de tecidos que deram super certo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Karina, eu estou "se sentindo" de você ter tido tempo de visitar e ainda por cima deixar um comentário! Muito obrigada.
    Eu só vi na foto, como disse, e manuzeando o quilt o tal bloco nem pisca pra mim. Acho que é como fotos nossas, onde na maioria das vezes nos estranhamos lá paradas, menos bonitas, jovens ou elegantes do que nos sentimos no dia a dia!
    Beijos, saúde e paz!

    ResponderExcluir